Ataque de tubarões em SP: entenda por que os animais mordem humanos

Ataque de tubarões em SP: entenda por que os animais mordem humanos

  • Ataque de tubarões em SP: entenda por que os animais mordem humanos


Pesquisadores apontam que vítima em Ubatuba possa ter sido atacada por tubarão-tigre — Foto: BBC/Getty Images

Pesquisadores apontam que vítima em Ubatuba possa ter sido atacada por tubarão-tigre — Foto: BBC/Getty Images

Dois registros de banhistas feridos por tubarões em um espaço de menos de 15 dias em Ubatuba, no Litoral Norte Paulista, acenderam um alerta sobre a presença do animal nas praias e para o possível risco de ataques - a cidade não registrava incidentes com tubarões há pelo menos 32 anos.

Presentes no litoral brasileiro, os tubarões fazem parte da vida marinha e ataques a humanos são considerados raros. Segundo pesquisadores, os animais estão presentes na costa, mas geralmente são vistos à distância e em águas mais profundas. Apesar disso, acidentes com animais podem acontecer.

Das cerca de 380 espécies de tubarão no mundo, cerca de 80 foram identificadas no litoral brasileiro. Segundo pesquisadores, apenas 12 com registro de incidentes com humanos.

Os dois casos em Ubatuba foram os únicos registrados em SP neste ano até o momento. Em todo 2020 foi registrado um caso no estado.

O registro internacional de ataques de tubarões aponta que desde 1931 foram oficialmente constatados 15 casos em São Paulo.

Em Ubatuba, no dia 3, um turista francês foi atacado por um tubarão na Praia de Lamberto. Já no dia 14, uma idosa de 79 anos foi atacada pelo animal na Praia Grande. Ambos foram socorridos e passam bem.

Em Ilha Comprida, no Litoral Sul de São Paulo, o caso de um menino ferido no mar repercutiu como ataque de tubarão, mas especialistas descartaram a possibilidade e acreditam que o ferimento tenha sido causado por um cardume de raias ticonha ou outra espécie de peixe ósseo.

Idosa de 79 anos foi atacada por tubarão em Ubatuba
--:--/--:--

Idosa de 79 anos foi atacada por tubarão em Ubatuba

O pesquisador especialista em Tubarões da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), Otto Bismarck, e do oceanógrafo Hugo Gallo, do Instituto Argonauta, explicam alguns dos principais pontos sobre o tema.

Entenda abaixo os principais pontos sobre ataques de tubarões: